sexta-feira, 24 setembro 2021

Posições Políticas

Comunicado do Executivo da DORLEI - 2 de Setembro

pcp2peqPCP condena atitude da Polícia Marítima que tentou proibir que jovens da JCP procedessem à distribuição de propaganda da Festa do “Avante!” nas praias do Distrito de Leiria!

Por duas vezes, no final do mês de Agosto, em locais e dias diferentes, agentes da Polícia Marítima tentaram impedir que militantes da Juventude Comunista Portuguesa, no uso dos direitos que a Constituição da República consagra, distribuíssem propaganda da Festa do Avante!

Usando de uma aparente confusão e desinformação sobre a natureza e protecção deste direito (não confundível, por exemplo, com a venda ambulante) foi alegada a ausência de licença ou autorização como motivo para se proibir a dita distribuição.

O caso assume tanto maior gravidade quanto, na segunda vez, na Nazaré, os agentes da polícia marítima vinham munidos de fotografias tiradas na primeira abordagem, em S. Pedro de Moel, aos jovens que aí haviam estado.

Em ambas as situações, e apesar da “insistência desinformada” dos agentes, os jovens comunistas, com a convicção de quem exerce um justo direito explicaram, permanecendo e continuando a distribuição.

Este facto não é ocasional ou fruto de mera desinformação destes agentes, antes constitui uma prática de intimidação verificada noutros pontos do país por parte de outras forças policiais, tentando limitar o direito de liberdade de expressão e de propaganda política, conquistados com o 25 de Abril.

Tais práticas reiteradas resultam de orientações do poder político e inserem-se numa estratégica mais ampla de ataque ao regime democrático constitucional e à força política que mais consequentemente defende a liberdade e a democracia - o PCP.

O Executivo da Direcção Regional de Leiria (DORLEI) do PCP repudia tais práticas, alerta os democratas para os permanentes ataques à democracia e à liberdade por parte das forças da política de direita como forma de imporem as suas políticas anti-sociais, e apela para a necessidade da defesa dos valores do 25 Abril e dos direitos conquistados.

O povo português, não pode ficar indiferente a mais esta ofensa aos valores democráticos e deve exigir – tal como o PCP fará – uma justificação das autoridades envolvidas.

Marinha Grande, 02 de Setembro de 08
O Executivo da DORLEI

Imprimir Email