terça-feira, 21 setembro 2021
  • Início
  • Trabalhadores
  • PCP saúda os trabalhadores da Santos Barosa na Marinha Grande pela unidade e firmeza demonstradas, uma vez mais, na luta pelos seus direitos

Trabalhadores

PCP saúda os trabalhadores da Santos Barosa na Marinha Grande pela unidade e firmeza demonstradas, uma vez mais, na luta pelos seus direitos

179030293 4180447551978879 3500069695155035951 n

A Direcção da Organização Regional de Leiria (DORLEI) do Partido Comunista Português saúda e apoia os trabalhadores da Santos Barosa, na Marinha Grande, pela determinação demonstrada na continuação da luta pelo aumento digno dos salários, a valorização do subsídio de laboração contínua, a redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais e por outras melhorias nas condições de trabalho. Expressa igualmente a sua solidariedade aos trabalhadores da Vidrala Logistic, também na Marinha Grande, que realizaram uma corajosa greve de dois dias por aumentos salariais e melhorias nos seus direitos.

A Greve dos trabalhadores da Santos Barosa, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Vidreira (STIV / CGTP-IN), que se iniciou no passado dia 26 de Abril e que terminou ontem dia 28, foi mais uma notável demonstração de unidade e determinação face à recusa da Administração em negociar de forma séria com os representantes dos trabalhadores e perante inaceitáveis manobras de pressão e chantagem da Administração nos dias anteriores à Greve.

A resposta fez-se sentir pela forte adesão e a presença de centenas de trabalhadores nos sucessivos piquetes de Greve, pela solidariedade demonstradas por trabalhadores de outras empresas e pela população da Marinha Grande, pelo Movimento Sindical Unitário -  expresso na presença de vários dirigentes da União dos Sindicatos do Distrito de Leiria – incluindo da Coordenadora USDLeiria, Ana Rita Carvalhais – e da secretária geral da CGTP, Isabel Camarinha.

Mais uma vez o PCP expressou a sua solidariedade aos trabalhadores em greve, quer na Vidrala Logistics quer na Santos Barosa, com a presença solidária de dirigentes nacionais e regionais do Partido, bem como de eleitos nos órgãos de poder local, junto dos vários dos piquetes de greve.

O PCP reafirma a sua determinação na intervenção e luta pela valorização do trabalho e dos trabalhadores, pelo aumento geral dos salários, incluindo do Salário Mínimo para 850 Euros, a diminuição do horário de trabalho para 35 horas para todos os trabalhadores, o combate à desregulação dos horários e pela melhoria das condições de trabalho, incluindo as condições de protecção sanitária face à pandemia, nomeadamente dos trabalhadores que ao longo do último ano nunca pararam de laborar, como é o caso dos operários vidreiros.

O PCP apela aos trabalhadores e à população em geral para participarem nas acções de luta convocadas pela CGTP/IN, nomeadamente a Manifestação do 1º de Maio em Leiria, às 15:30 com início no Jardim da Almuinha Grande, e a Manifestação Nacional convocada para o próximo dia 8 de Maio no Porto, por ocasião da chamada “Cimeira Social” da União Europeia.

Marinha Grande, 29 de Abril 2021
A Direcção da Organização Regional de Leiria
do Partido Comunista Português

Imprimir Email