sexta-feira, 24 setembro 2021

Posições Políticas

Proposta do PCP para reforço das verbas da Segurança Social

Orçamento Estado 2009: PS chumba proposta do PCP para reforçar Segurança Social com 60
milhões de euros Lisboa, 11 Dez (Lusa) - A proposta do PCP para
transferir mais 60 milhões de euros para a Segurança Social, no âmbito
das alterações ao Orçamento para 2009, foi hoje rejeitada na
especialidade pelo PS.
 
Ao lado da proposta da bancada comunista estiveram o Bloco de Esquerda e
o Partido Ecologista "Os Verdes", enquanto
PSD e CDS-P optaram pela
abstenção.
 
Em resultado da redução das taxas de juro aplicadas ao serviço público
da dívida, que o Governo estimou em 630 milhões, o PCP pretendeu alocar
60 milhões de euros ao reforço das verbas para a Segurança Social.
 
Segundo o PCP, o Governo, desses 630 milhões de euros, transferiu cerca
de 570 milhões para a Caixa Geral de Aposentações, Serviço Nacional de
Saúde, Gripe A e para a dotação provisional, "cortando 60 milhões de
euros na despesa".
 
Num último esforço para conseguir a aprovação desta proposta, o deputado
do PCP Honório Novo apelou às bancadas do PSD e do CDS "para serem
coerentes com o seu discurso e apoiem na práticas medidas de reforço das
políticas sociais".
 
Honório Novo advertiu ainda o Governo que esses 60 milhões de euros
seriam necessários na Segurança Social, "já que a taxa de desemprego em
2009 será bem superior aos 8,6 por cento inicialmente estimados" pelo
executivo.
 
O PS manteve-se inflexível e votou contra e beneficiou na sua posição
com as abstenções do PSD e CDS.
 
 
PMF
 
Lusa/fim

Imprimir Email