quinta-feira, 23 setembro 2021

Autárquicas 2021

PEDRO ALVES É O CANDIDATO DA CDU À PRESIDÊNCIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALVAIÁZERE

SELO PEDRO ALVES 01 pek

A Coordenação Distrital de Leiria da Coligação Democrática Unitária informa os órgãos de comunicação social que Pedro Alves é o Cabeça de Lista da CDU, na qualidade de candidato independente, à Câmara Municipal de Alvaiázere.

A escolha de Pedro Alves para candidato à Presidência da Câmara Municipal é mais um exemplo da ampla abertura das listas da CDU a democratas não filiados em qualquer Partido e uma aposta num candidato profundamente comprometido com o Concelho de Alvaiázere, sindicalista, e activista em variados domínios.

Entre as inúmeras actividades cívicas que desenvolve, Pedro Alves é um dedicado activista em defesa do património material e imaterial do concelho de Alvaiázere e da região do Pinhal Interior Norte. É membro dos corpos sociais da Al-Baïaz – Associação para a Defesa do Património dos Concelhos do Norte do Distrito de Leiria, criador do Festival “Alvaiázere Capital do Chícharo”, co-organizador das suas edições entre 2003 e 2010, bem como um dos incentivadores e contribuinte para a concepção do “Festival da Maçã”, organizado pela Junta da Freguesia de Maçãs de Dona Maria.

A candidatura da CDU no Concelho de Alvaiázere visa estimular o debate democrático e plural sobre o rumo de solução dos graves problemas que afectam o Concelho de Alvaiázere, desde logo a perda de população, acompanhada de uma preocupante regressão das actividades económicas. Visará ainda eleger algumas questões que para a CDU são centrais, como é o exemplo da defesa da água pública, a defesa do património cultural do concelho e sua promoção e incentivos à fixação de população.

A CDU assume-se como uma força que visa questionar a hegemonia política da força política que tem governado a Câmara Municipal de Alvaiázere e abrir campo à afirmação de soluções e visões alternativas de desenvolvimento deste concelho.

-----------------------------------------------------------------------------------------------

NOTAS BIOGRÁFICAS
Pedro José Furtado Alves
Candidato da CDU, independente, à Presidência da Câmara Municipal de Alvaiázere
61 anos de idade
Exerce funções profissionais no Centro de Documentação / Biblioteca do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA)
Iniciou funções profissionais em 1978 na DGERU – Direcção Geral do Equipamento Regional e Urbano.
É Dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas.
Sócio e Membro dos Corpos Sociais da Al-Baïaz – Associação para a Defesa do Património dos Concelhos do Norte do Distrito de Leiria (Ansião, Alvaiázere, Castanheira de Pêra; Figueiró dos Vinhos e Pedrogão Grande)
É o criador do Festival “Alvaiázere Capital do Chícharo e co-organizador das suas edições entre 2003 e 2010. Nesse âmbito organizou os Colóquios: “Chícharo – Saberes e Sabores” (2003); “Terras do Al. Os tempos e os modos (2004); “Mudanças Climáticas e Hábitos Alimentares” (2005); “Homenagem ao cineasta Fernando Lopes” (2006); “A nossa comida e a dos outros” (2007); “Qual agricultura, qual carapuça. Que futuro?” (2008); “O que é bom terá de acabar? – Práticas gastronómicas do passado para o presente” (2009).
Autor dos oito números do Fanzine “O Chícharo”
Organizou, em 2019, no Museu Municipal de Alvaiázere, a Exposição “Censura e Clandestinidade: a propósito da tipografia clandestina do Barqueiro”.
É um dos incentivadores e contribuinte para a concepção do “Festival da Maçã”, organizado pela Junta da Freguesia de Maçãs de Dona Maria.
Membro do Movimento “Água Pública” – contra a privatização da água.
Foi um dos activistas do Fórum Social Português onde apresentou a comunicação “Uma experiência sustentada que partiu do nada – O Festival do Chícharo em Alvaiázere” em 2005.
É membro fundador da Associação Portuguesa de Meteorologia e Geofísica
É Membro do Secretariado dos Simpósios de Meteorologia e Geofísica / Encontros Luso-espanhóis de meteorologia.
Foi membro da Comissão de Trabalhadores do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) entre 1991 e 2004.
Foi Coordenador do Boletim “O Meteoro” da Casa do Pessoal do INMG de 1987 a 2005
Foi membro do Grupo de Teatro “Boas Abertas” da Casa do Pessoal do INMG. Coordenou várias exposições fotográficas levadas a efeito no centro de documentação Professor Doutor Pinto Peixoto
Foi Dirigente Estudantil no Ensino Secundário entre 1974 e 1978
Foi fundador em 1978 do Grupo Cultural “Os Falcões – Vôo Livre”, associação com intervenção na zona oriental de Lisboa.
Foi fundador em 1991 do “MAL” – Movimento Arte Livre, onde coordenou várias exposições, mostras, congressos e outros eventos.
Foi Fundador e Coordenador em 1999 do “Centro de Estudos Operários – Memória Laboral”, Centro que reúne acervo de milhares de documentos relativos á actividade sindical, associativa e política no pós-revolução de Abril. Nesse contexto organizou vários colóquios.
Participou no Livro editado pelas Edições Dinossauro – Lisboa, em 1994, intitulado “O Futuro era Agora”
Colaborou durante vários anos com o Museu República e Resistência em Lisboa
Participou no movimento “Que se lixe a Troika” em 2013
Integrou o Movimento das Rádios Locais e foi fundador da RPL – Rádio Popular de Lisboa.
Fundador do CEDA – Centro de Estudos Documentais do Alentejo e da sua revista “Memória Alentejana”
Foi Colaborador do CCUL – Cine Clube Universitário de Lisboa
Foi membro dos Corpos Sociais da “Abril” – Associação Regional para a Democracia e Desenvolvimento.
É membro do “Colectivo Mumia Abu-Jamal” – colectivo de solidariedade com os presos políticos.
Foi colaborador do TMI – Tribunal Mundial sobre a guerra no Iraque – Audiência Portuguesa
Fundador da “ART” – Associação Ribas do Tejo
Fundador da “Aldraba” – Associação do Espaço e Património Popular
Participou na fundação do Movimento Cívico “Não apaguem a memória”.
Membro da Campanha Internacional “Boicote, Desinvestimento e Sanções – BDS” de solidariedade com o povo da Palestina.
21 de Junho

Imprimir Email