quinta-feira, 23 setembro 2021

Marinha Grande

João Ferreira visitou o Pinhal de Leiria

WhatsApp Image 2020 10 17 at 21.04.46 1

O Candidato à Presidência da República, João Ferreira, dedicou a manhã de Sábado dia 17, ao Pinhal de Leiria e à causa da defesa dos recursos naturais e das florestas, numa deslocação ao Concelho da Marinha Grande.

A deslocação do candidato iniciou-se com uma visita ao Pinhal de Leiria acompanhado por vários autarcas da Marinha Grande, Activistas do Movimento em Defesa do Pinhal de Leiria, militantes e dirigentes do PCP na região.

A partir de um ponto de vigia do ICNF, e recordando anteriores visitas suas ao Pinhal de Leiria enquanto deputado do Parlamento Europeu, João Ferreira sublinhou a importância de não se deixar esquecer as consequências ambientais, económicas e sociais do incêndio de 2017, que consumiu 86% da Mata Nacional de Leiria e do Pedrogão e grande parte da Mata do Urso, e que na opinião do candidato são inseparáveis do desinvestimento ao longo de décadas nos meios públicos para a preservação do modelo de gestão e ordenamento do Pinhal de Leiria e para a sua limpeza.

WhatsApp Image 2020 10 17 at 21.04.56 1

João Ferreira constatou no terreno que passados três anos de muitas promessas quase tudo está por fazer, e o abandono do Pinhal de Leiria é visível na falta de limpeza, degradação de vias (ou mesmo impedimento de circulação), degradação do edificado da Mata Nacional, proliferação de espécies invasoras, entre outros problemas.

Na troca de impressões com a extensa delegação que o acompanhou na visita ao Pinhal João Ferreira tomou conhecimento de inúmeros problemas que decorrem da falta de meios humanos e técnicos do ICNF e que estão, em grande medida, na origem da incapacidade para lidar com a tarefa hercúlea de recuperar 8800 hectares de mata nacional.

João Ferreira sublinhou que este é também um tema sobre o qual o Presidente da República pode intervir, agindo para que o Governo assuma as responsabilidades do Estado definidas na Constituição da República relativas à preservação dos recursos naturais, paisagens, reservas e matas nacionais.

Na sequencia da visita ao Pinhal de Leiria o Candidato a Presidente da República foi o orador principal de uma sessão pública dedicada ao tema “defender os recursos naturais e as florestas” realizada no Auditório da Resinagem na Marinha Grande e na qual participaram dezenas de cidadãos, autarcas, activistas em defesa do pinhal, bombeiros, dirigentes sindicais e políticos, entre outros.

WhatsApp Image 2020 10 17 at 21.05.01 1

Na sessão pública João Ferreira elencou um conjunto de medidas que considera necessárias para dar uma resposta efectiva aquilo que considerou “não ser apenas uma tragédia, mas várias tragédias no plano ambiental, económico, social, cultural, patrimonial e sentimental” que se prolongam até hoje.

Sublinhando a necessidade de um sério investimento público na recuperação do Pinhal, nomeadamente com o investimento da receita obtida com a venda de material orgânico, João Ferreira sublinhou a importância da propriedade e gestão pública do Pinhal, com meios adequados; a necessidade de um plano de recuperação, reflorestação, gestão e valorização do Pinhal discutido e escrutinado publicamente; e a necessidade de se olhar para o futuro tirando partido das enormes potencialidades do pinhal e apostando na sua valorização, nomeadamente com a criação do Museu Nacional da Floresta ou a classificação de uma parte do Pinhal como reserva da Biosfera da UNESCO.

WhatsApp Image 2020 10 17 at 21.04.58

João Ferreira terminou a visita ao Pinhal de Leiria e à Marinha Grande afirmando a sua total disponibilidade para se eleito Presidente da República tudo fazer ao alcance dos poderes constitucionalmente atribuídos para que se cumpra a Constituição no que respeita ao papel do Estado de uma das maiores riquezas ambientais e naturais do País, a Mata Nacional de Leiriai.

CONFERENCIAS

Expressando a sua solidariedade e apoio ao povo da Marinha Grande e da Região de Leiria que não desistem do seu Pinhal, João Ferreira afirmou que “O pinhal é nosso! Desde logo do povo da Marinha grande e desta região, mas de todo o povo português. E é ao povo que tem de ser devolvido -  recuperado, valorizado e público. Aqui estamos para lutar ao vosso lado para que também aqui se cumpra a constituição e que o vosso, nosso, pinhal não seja uma triste recordação ou uma dor no coração.