segunda-feira, 14 junho 2021

Comissões Concelhias

Os recentes acontecimentos no IC8 - nota da Comissão Concelhia de Ansião

IC8 Ansiao 1200x684

Face aos recentes acontecimentos no IC8 e o anúncio de uma intervenção visando o desnivelamento do nó do Parque Industrial do Camporês, a Comissão Concelhia de Ansião do PCP considera que:

1 – O desnivelamento do nó do Parque Industrial do Camporês e a intervenção prevista no PNI 2030 no troço Casas Brancas (A17) - Pombal não resolvem os graves problemas existentes no IC8, designadamente no troço Pombal-Avelar onde o chamado “Itinerário Complementar” atravessa localidades, contem inúmeros cruzamentos de nível e tem um perfil, traçado e limites de velocidade em vários troços incompatíveis com uma via desta natureza.

2 – O facto de o PNI 2030 prever apenas estas duas obras prova a inexistência de um plano global de intervenção que dê resposta aos gravíssimos problemas do IC8 que já causaram a morte a dezenas de pessoas, como é exemplo o recente acidente que vitimou mais um condutor.

3 - O PCP sublinha e reafirma a necessidade de uma intervenção estrutural com alteração do traçado e perfil do IC8, especialmente entre Avelar e Pombal, que desvie para fora das localidades o trânsito regional e nacional, nomeadamente o trânsito de pesados, permitindo uma maior velocidade média de circulação.

Tal solução permitiria o transito concelhio e local em condições de segurança no actual traçado da EN e uma maior fluidez e rapidez no trânsito regional e nacional, nomeadamente de mercadorias, num novo traçado do IC8. Esta seria a melhor solução para o desenvolvimento das actividades económicas e o turismo no Concelho e na Região e para a segurança rodoviária.

Dados os elevados custos das obras de desnivelamento de cruzamentos, mais uma vez confirmada com o orçamento para o desnivelamento do cruzamento do Camporês, o PCP considera que a solução de um novo traçado pode incusivé ser menos onerosa do que uma sucessão de intervenções parcelares.

4 - A questão do IC8 está longe de ser o único problema existente no Concelho de Ansião no que toca à rede viária. A degradação da rede municipal rodoviária e a inexistência de urbanismo de segurança rodoviária na maior parte das vias periféricas são problemas há muito sentidos e que se vem agravando. Disso são exemplos as vias: CM1094 Chão de Couce (Serra do Mouro); a estrada da Junqueira N348, a estrada CM1077 Alvorge – Vale Florido, a Estrada Municipal 560 e a Estrada Municipal 559 que atravessa a localidade de Lagarteira, entre muitas outras.

5 - O PCP considera que o direito à mobilidade das populações não se resolve apenas com a qualidade e traçado das redes viárias. Nesse sentido a Comissão Concelhia considera urgente a reflexão e tomada de decisões sobre soluções para dotar o Concelho e a Região do Pinhal Interior Norte de um serviço de transportes públicos digno desse nome, de qualidade, menos poluente, com horários adequados às necessidades das populações e à promoção das actividades económicas, nomeadamente o turismo.

É inadmissível que nas ligações de Ansião a Pombal e a Coimbra existam apenas duas carreiras por dia e que o transporte público dentro do Concelho se resuma ao transporte escolar. Este é um dos principais problemas do Concelho de Ansião no que toca ao direito à mobilidade, tanto mais que vários concelhos do PIN não são servidos por transporte ferroviário.

6 - O PCP reafirma a sua proposta, reiterada pela CDU nas eleições legislativas de 2019, de um programa integrado de mobilidade para o Distrito de Leiria que identifica a Linha ferroviária do Oeste modernizada como eixo estruturante de um sistema integrado de transporte público que, relativamente ao Pinhal Interior Norte, passaria por um sistema de vaivém em transporte colectivo rodoviário não poluente a partir das estações ferroviárias do Louriçal e Pombal, articulado com transportes colectivos municipais e intermunicipais na região do PIN.

31 de Março
A Comissão Concelhia de Ansião do
Partido Comunista Português

Imprimir Email