Comissões Concelhias

Iniciativa sobre o 86º aniversário do avante em Óbidos

Avante bidos

Jornal Avante!
O Órgão Central do Partido Comunista Português que escreve sobre a vida e a luta de quem trabalha.

86º Aniversário do Avante!

Comunicado sobre a situação do Centro de Saúde da Mª Grande.

c s mg

A Comissão Concelhia da Marinha Grande do Partido Comunista Português (PCP) encara com preocupação a situação recentemente trazida a público pela Comissão de Utentes do Centro de Saúde e de Defesa do SAP quanto ao adiamento de consultas e funcionamento irregular e demorado do Serviço de Urgência.
Até à data e por acção da Comissão de Utentes sabe-se que a empresa responsável pela subcontratação de médicos e enfermeiros que assegura o funcionamento semanal do SAP da Marinha Grande terminou o seu contrato a 31 de Janeiro deste ano. A não renovação do contrato conduziu à drástica redução do número de médicos e técnicos de saúde e ao comprometimento do normal funcionamento do Centro de Saúde e do SAP, com prejuízos para dezenas de utentes que nas últimas semanas viram as suas consultas desmarcadas.
Consciente das razões que motivam a não contratação de pessoal e das suas consequências para as populações, a Comissão Concelhia do PCP lança o alerta às populações para a necessidade eminente de lutar contra uma eventual tentativa de encerramento do SAP, que se insere na luta mais ampla de defesa do Serviço Nacional da Saúde, garantindo o seu caracter público, gratuito e de qualidade.
A Comissão Concelhia da Marinha Grande do PCP não pode deixar de expressar a sua enorme preocupação com a situação e considera inconcebível o silêncio da Câmara Municipal da Marinha Grande (CMMG). Face ao irregular funcionamento do centro de saúde e sendo os cuidados de saúde essenciais ao bem estar das populações, deve a Autarquia pronunciar-se sobre a atual situação, ao lado dos interesses das populações, procurando junto das autoridades competentes respostas e soluções para o problema.

Marinha Grande, 13 de Fevereiro de 2017

A Comissão Concelhia da Marinha Grande do PCP

 

PCP Óbidos saúda a elevada adesão à greve dos trabalhadores não docentes da educação

20170203 greve funcionarios nao docentes escola antonio arroio lisboa
 
A Comissão Concelhia de Óbidos, do Partido Comunista Português, saúda todos os trabalhadores não docentes das Escolas e Jardins de Infância do Concelho, que no passado dia 3 de Fevereiro participaram na greve nacional convocada pelos Sindicatos da Função Pública, numa afirmação da sua vontade em defender a Escola Pública e melhores condições de trabalho e de vida.
 
A exemplo do que aconteceu em todo o País, onde os níveis de adesão à greve verificados levaram ao encerramento de centenas de escolas e jardins de infância da
Rede Pública, também em Óbidos o número de trabalhadores não docentes é insuficiente e faltam condições de trabalho.
 
Ou seja, não é a municipalização da Escola Pública que resolve os problemas estruturais do sector como o da falta de pessoal, da precariedade generalizada, das deficientes condições de funcionamento de muitos estabelecimentos, da insuficiência de material de apoio e dos baixos salários.
 
De outro modo, os trabalhadores não docentes das Escolas e Jardins de Infância de Óbidos não precisariam de aderir à greve de forma tão expressiva, demonstrando a sua insatisfação pela realidade com que estão confrontados. 
 
Uma realidade que a maioria PSD na Câmara Municipal de Óbidos já não consegue esconder, apesar das medidas ilusórias que tem vindo a adoptar.
 
A Comissão Concelhia de Óbidos do PCP considera que só um forte investimento na Rede Pública de Ensino, bem como a manutenção da sua integral dependência no Ministério da Educação, pode resolver estes graves problemas e garantir uma Escola Pública universal, gratuita, de qualidadee inclusiva.
 
3 de Fevereiro de 2017
 
A Comissão Concelhia de Óbidos
do Partido Comunista Português

86ª Aniversário do Avante

An Avante

2018 Organização Regional de Leiria do PCP | www.pcp.pt | Joomla Templates Free.