quinta-feira, 24 setembro 2020

Posições Políticas

Vale a pena lutar!

sardinha peniche

As possibilidades de pesca de sardinha aumentaram 1.300 toneladas

A Direcção da Organização Regional de Leiria (DORLEI) do PCP, que sempre esteve ao lado dos pescadores na luta pelo aumento das quotas da sardinha e pela resolução dos seus mais diversos problemas, valoriza o aumento das possibilidades de pesca deste recurso, que totaliza 6.300 toneladas até 31 de Julho, decisão que vem ao encontro daquilo que os pescadores sempre afirmaram – a sardinha regressou e em abundância!

A DORLEI do PCP destaca os esforços e os sacrifícios feitos pelo sector e pelos seus profissionais para que o recurso possa ter recuperado, apesar de ter sempre defendido o caracter cíclico dos ciclos de produção. Em sentido contrário, o ICES apostava na catastrófica proibição da pesca da sardinha por um período de 15 anos. A vida veio a demonstrar que ninguém conhece melhor o sector do que aqueles que lá andam diariamente!

Este aumento da quota da sardinha assume especial importância para os portos e comunidades piscatórias do distrito de Leiria, tendo em conta que se encontra nos limites do seu território um dos maiores centros de produção de sardinha do país – o porto de Peniche.

A DORLEI do PCP destaca também a importância deste aumento de capturas de sardinha pelo que significa na redução das importações no abastecimento da indústria conserveira que, particularmente no concelho de Peniche, é responsável por várias centenas de postos de trabalho que sem matéria prima poderiam estar em causa.

A DORLEI do PCP enaltece e valoriza a enorme luta dos profissionais da pesca e das suas organizações neste e noutros processos em curso, afirmando que sem a luta que se tem travado, muitos milhares de postos de trabalho e centenas de empresas de pesca, no país e no distrito, já estariam extintos.

Contudo, a DORLEI sublinha que esta boa notícia não elimina outros graves problemas com que os trabalhadores e o sector da pesca continuam confrontados. Alerta em particular para a necessidade de garantir o futuro da pesca de cerco após o dia 31 de Julho, para além de se terem de acautelar eventuais quebras de receita pelo abaixamento expectável da procura de sardinha em fresco.

O PCP continuará a cumprir e honrar o seu reconhecido papel de intervir na linha da frente pela defesa da Pesca, dos seus trabalhadores e empresas, pela soberania alimentar e pelo aumento da produção nacional.

7 de Maio de 2020
O Gabinete de Imprensa da
Direcção da Organização Regional de Leiria do
Partido Comunista Português 

Imprimir Email